Português Italian English Spanish

Vinho em lata: startup capta R$ 2,5 milhões em 9 horas

Vinho em lata: startup capta R$ 2,5 milhões em 9 horas


Lovin arrecadou recursos via financiamento coletivo e vai usar o dinheiro para expandir negócio

A startup Lovin oferece vinhos em embalagem nada convencional. Esqueça as garrafas de vidro e rolhas de cortiça. A empresa, criada em 2020 — em plena pandemia, vende vinho em lata, com o objetivo de simplificar o consumo. Na última terça-feira 14, a Lovin captou R$ 2,5 milhões em investimentos em apenas 9 horas por meio da plataforma de crowdfunding (financiamento coletivo) Captable. O dinheiro será usado para expandir o negócio.

Não é a primeira vez que a startup criada por um grupo de sete amigos capta recursos via crowdfunding. Em 2021, a Lovin levantou R$ 2 milhões em uma rodada de investimentos, também pela Captable. A marca encerrou o ano passado com uma base de 10 mil clientes — crescimento de 130% em relação a 2020 — e vende cerca de 160 mil latas ao ano.

“A lata tem a facilidade de poder ser consumida em qualquer local, além de ser uma dose individual, a pessoa não precisa abrir uma garrafa inteira de vinho”, disse João Sattamini, CEO da Lovin, em entrevista à Exame. O produto em “nova roupagem” gerou interesse principalmente no público feminino. Hoje 95% da base de clientes da Lovin são mulheres.

*Revista Oeste

 

 

Haverá uma Terceira Onda da Covid-19?

Voto computado com sucesso!
CORONAVÍRUS
Total de votos:
SIM
NÃO

 

Colunistas

          

 
 
Marcos Remis dos Santos 
(Marcão)