Português Italian English Spanish

Partido Liberal deverá receber a filiação de Jair Bolsonaro no dia 22 de novembro

Partido Liberal deverá receber a filiação de Jair Bolsonaro no dia 22 de novembro


Não se sabe qual será a interferência do presidente da República nos diretórios estaduais e até municipais depois de sua filiação ao Partido Liberal

Além do presidente Jair Bolsonaro outros políticos de seu grupo que estão sem partido deverão se filiar à legenda.  Em seus cabais oficiais a sigla partidária afirma que a adesão será oficializada no próximo dia 22, em cerimônia em Brasília.

Bolsonaro foi eleito presidente pelo PSL em 2018, mas deixou o partido em 2019 em meio a várias divergências com a cúpula da legenda. Empecilhos diversos impediram a criação do Aliança Pelo Brasil, sigla que acolheria a ele  e seus aliados, porém o novo partido não passou da fase de coleta de assinaturas.

Esse será o nono partido de Bolsonaro em mais de três décadas de carreira política.

Criticado por sua eventual ou quase certa adesão ao chamado ‘centrão’ Bolsonaro disse “se você tirar o Centrão, tem a esquerda, pra onde é que eu vou? Tem de ter um partido se eu quiser disputar as eleições de 2022", justificou ele.

Em Patrocínio o Partido Liberal, da base de apoio ao Prefeito Municipal, tem 3 vereadores em sua bancada, mas nos bastidores já existe o descontentamento de alguns deles com a efetiva filiação de Bolsonaro ao PL, inclusive com a promessa de que se isso realmente ocorrer, assim que chegar a janela partidária* (março de 2024 no caso dos vereadores) pelo menos um desses vereadores deixará o partido.

Os posicionamentos políticos antagônicos entre o presidente da república e alguns vereadores do seu futuro partido justificam essa possibilidade que se torna cada dia mais real.

Resta saber como se comportarão aliados e desafetos dentro do PL 22 até que se possa “sair sem ser prejudicado” com a perda de mandato no caso dos descontentes com a entrada de Bolsonaro e bolsonaristas na agremiação partidária.

Os vereadores do PL em Patrocínio são Raquel Rezende, Odirlei Magalhães e... Natanael Diniz.

Na Câmara Federal o Partido Liberal tem a terceira maior bancada com 43 deputados. Mas existe a possibilidade eminente de que se torne a maior bancada com a adesão de deputados dissidentes principalmente do PSL.

Por outro lado os descontentes como o Deputado Marcelo Ramos, vice-presidente da Câmara Federal e desafeto declarado do Presidente Jair Bolsonaro, podem comprometer esse crescimento da legenda, haja vista, Marcelo Ramos já se manifestou contrário a filiação de Bolsonaro ao PL e que sairia da legenda caso isso ocorresse levando consigo outros deputados.

Aguardemos pois!

* Atualizando: O adiamento da filiação do  presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ao PL, decidido na madrugada deste domingo (14), tem como um dos focos de divergência as alianças regionais, principalmente em estados onde há acordos com legendas de oposição ao governo, como o PT.