Português Italian English Spanish

Vazio sanitário da soja começa dia 1º de julho em Minas Gerais

Vazio sanitário da soja começa dia 1º de julho em Minas Gerais


Manejo previne ocorrência da ferrugem e, durante o período, não é permitido semear ou manter planta viva

Começa nesta sexta-feira (1/7) e vai até 30/9 o período do vazio sanitário da soja em Minas Gerais. Durante 92 dias, não é permitido semear ou manter plantas vivas da cultura nas lavouras mineiras. O propósito é evitar a ocorrência do fungo Phakopsora pachyrhizi, causador da ferrugem asiática, principal praga que acomete a soja. Esse manejo impede danos à plantação e pode evitar perdas econômicas aos sojicultores. Por prevenção, o vazio sanitário é realizado antes do plantio do grão.

O Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), vinculado à Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), monitora o vazio sanitário principalmente no Noroeste, Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba, regiões que concentram cerca de 70% da produção de soja em Minas Gerais.

Segundo o gerente de Defesa Sanitária Vegetal do IMA, engenheiro agrônomo Nataniel Nogueira, o vazio sanitário é um tipo de manejo que impede a sobrevivência do fungo na entressafra e, dessa maneira, quebra o ciclo da doença, diminuindo a quantidade de esporos no ambiente.

“O envolvimento e comprometimento do produtor rural é essencial para o sucesso dessa medida. A região do Triângulo, Alto Paranaíba e Noroeste são responsáveis pelo maior volume de toda a produção da soja no estado. Reforçamos a importância do produtor aderir ao período do vazio sanitário de modo a se preparar para a próxima safra, viabilizando mais produtividade e renda ao seu negócio", recomenda.

O fungo causador da ferrugem asiática da soja é considerado ‘biotrófico’. “Significa que ele se reproduz em plantas vivas, além de se dispersar facilmente aos ventos, proliferando a praga nas lavouras”, explica.

No período do vazio sanitário, ao constatar a presença de planta voluntária de soja (guaxa) na propriedade, o produtor deve providenciar imediatamente sua erradicação. “O objetivo é evitar a sobrevivência do fungo que causa a contaminação da lavoura, além de acarretar prejuízo econômico”, completa.

Declaração de conformidade

Em Minas Gerais, o produtor de soja deve declarar ao IMA a conformidade do cumprimento do vazio sanitário em sua lavoura. O prazo para o envio da declaração é até 31/7/2022. A declaração pode ser feita utilizando o formulário on-line, disponível aqui

*Agência Minas

 

 

Haverá uma Terceira Onda da Covid-19?

Voto computado com sucesso!
CORONAVÍRUS
Total de votos:
SIM
NÃO

 

Colunistas

          

 
 
Marcos Remis dos Santos 
(Marcão)