Português Italian English Spanish

Brasileiro passa um terço do tempo acordado usando o celular

Brasileiro passa um terço do tempo acordado usando o celular


Além do Brasil, o estudo também analisou o comportamento da população de outros 18 países

De acordo com relatório divulgado pela empresa de análise de mercado digital App Annie, o brasileiro passou cerca de 5h30 do dia mexendo no celular em 2021. Além do Brasil, o estudo também analisou o comportamento da população de outros 18 países, como Indonésia, Coreia do Sul, México, Índia, Japão, Turquia, Singapura, Canadá e EUA.

O Brasil dividiu o primeiro lugar no ranking de maior tempo de uso de celulares com a Indonésia. Apesar disso, a média do brasileiro não está muito distante da média global: 4h48. O estudo ainda mostrou que a maior parte do tempo diante da tela é gasto com as redes sociais, fotos e vídeos. O brasileiro passou sete de cada 10 minutos usando aplicativos, principalmente o TikTok (rede social focado em vídeo).

Dados globais da pesquisa de uso do celular

A análise dos principais mercados mostrou que o tempo de utilização do aparelho eletrônico (4h48) aumentou 30% em 2021, na comparação com os dados de 2019. Só no ano passado, foram feitos 230 bilhões de downloads de aplicativos, gerando gastos de US$ 170 bilhões (R$ 940 bilhões). O TikTok foi a plataforma mais baixada, onde os usuários passaram 90% de tempo a mais em 2021, na comparação com 2020.

Na categoria streaming de vídeos, o YouTube permaneceu como o app mais popular, com mais de um milhão de novos downloads em 60 países diferentes. Os consumidores de jogos gastaram US$ 116 bilhões (mais de R$ 600 bilhões) no ano passado. Os aplicativos de finanças também se destacaram no relatório sobre uso do celular.

“Embora não sejam os maiores mercados globais, México, Indonésia, Argentina e Brasil foram os que tiveram o maior crescimento de uso dos appsde finanças nos últimos quatro anos.”

Em razão do isolamento social causado pela pandemia da covid-19, as plataformas de e-commerces também cresceram em 2021. A população global gastou mais de 100 bilhões de horas fazendo compras on-line. O distanciamento social também ajudou o mercado de aplicativos de entrega de comida. O número de horas de uso nesses apps foi 50% maior em 2021 em relação ao ano anterior.

*Com informações Oeste