Português Italian English Spanish

Balão de ensaio, uma estratégia ainda em uso 2

Balão de ensaio, uma estratégia ainda em uso 2


De novo, novamente, outra vez

Faz alguns dias publicamos este texto falando da incessante estratégia de citar nomes para ver a aceitação da população e novamente nos deparamos com uma lista de pretensos candidatos a cargos que vão de guarda de quarteirão até presidente da república. O texto segue atualíssimo, lembrando que a estratégia do “balão de ensaio” pode ser para “rifar” (queimar mesmo) alguns nomes de adversários e até de “companheiros”

Por diversas vezes nos deparamos com informações na mídia patrocinense sobre fatos ou personalidades que as vezes soam como *balão de ensaio. Apontamentos, medidas a serem tomadas e sugestionamentos de acontecimentos que podem ou vão alterar o nosso cotidiano como cidadão ou profissional de determinada área. Quando esse fato vazado e comentado exaustivamente não repercute bem, ele é imediatamente arrefecido e em instantes, esquecido.

Desde que o mundo é mundo o famoso “desdenhar para comprar” vem sendo usado de formas diferentes para “sentir” o apelo popular sobre determinado fato ou até mesmo pessoa.

No campo político então Patrocínio já se acostumou a ver nomes pipocarem das conversas nas mesas de bares até aos rápidos, as vezes nem tão ligeiros, diálogos após a celebração das missas. Nomes esses colocados de forma até tinhosa (não achei melhor adjetivo) que parecem brotar de maneira natural, espontânea! Mas não se enganem! Tem método!

Existe, digamos assim, uma receita que muitos ainda não enxergam. Um mesmo nome é “apreciado” uma, duas e até três vezes antes de conseguir ocupar um cargo público (diga-se elegível) ou ao menos a suplência deste.  O nome é solto no ar e as impressões e opiniões vão sendo colhidas e mesmo que em alguns momentos o nome não agrade ele acaba sendo alçado a ocupar lugar de destaque pela pura insistência. Se o caro leitor forçar um pouco a memória vai se lembrar de vários políticos que se encaixam nessa tese, que tem exceções como toda regra.

O balão de ensaio (informação divulgada para testar a opinião ou reação pública) foi e será usado porque dá resultados. A mentalidade do eleitor contribui para isso, ou será que não?

*jargão jornalístico para caracterizar informação propositadamente vazada a fim de verificar de antemão possíveis efeitos de uma determinada medida.