Banner

Carta Aberta à População de Patrocínio

Tenho acompanhado a educação do Município de Patrocínio

 por vários anos, desde 2001 que estudo sobre legislação e políticas públicas e de que modo é aplicado aqui no Município sendo que para isso o órgão responsável é a Superintendência Regional de Ensino conhecida como 29ª SRE uma das quase 50 regionais no Estado de Minas Gerais.

 

Desde então os sistemas de avaliação externas e do Estado que avalia o desempenho do ensino nas regiões de Minas, classifica o ensino daqui, de Patrocínio, como um dos piores do Estado até mesmo pior que o vale do Jequitinhonha, conhecido como vale da fome, Norte de Minas umas das regiões mais pobres, e o que me estranha é que ninguém sabe disso, os gestores responsável é essa política que hoje toma conta do setor de educação do Estado acabou com o ensino daqui e vem ano após ano fazendo do ensino um meio político de reeleição.E é motivo de piadinha em reunião “somos os últimos pior não fica” eu escultei isso do superintendente não acreditei...

 

O que me chama atenção é o seguinte, para fazer reforma em uma escola é somente o diretor preencher formulários, fazer planilhas e encaminhar para Secretaria Estadual de Educação e a verba sai, e quando sai essa verba é noticiada pela imprensa escrita e falada e sites de notícias como favor de um político, quando vejo penso o que a promotoria (Ministério Publico), os advogados do povo estão fazendo o que? Uma vez que não respeitam a lei e um dos pilares do direito administrativo que é a impessoalidade, verba NÃO TEM DONO.

 

Só para terem uma ideia da dimensão do problema, se você procurar uma vaga na escola perto da sua casa, você não vai conseguir sabe por quê? Você tem de pedir favor a um político ou ir na superintendência pedir vaga para seu filho estudar, isso mesmo tem de pedir esmolar e ficar devendo favor que na hora de pedir voto vão te cobrar isso!(isso a Promotora não sabe!).È para isso que serve a Superintendência de Ensino (29ª SRE) dever favor para deputado, vivemos de favor em Patrocínio não vale o Art. 205. A educação, direito de todos e dever do Estado e da família,...e a Promotoria Nada! Um zero à esquerda.

 

Vários casos repercutidos nos sites dianews (drogas e tráfico nas escolas) e Portilhoonline (Desabafo de um pai: Caso Dom Lustosa) sobre violência escolar nos dão a ponta do iceberg, não pode chamar a polícia em escola para qualquer assunto tem de ser resolvido pelo diretor essa foi a ordem, termo tratado em off entre o superintendente e os diretores das escolas. A superintendência hoje não conta com o apoio da maioria dos professores, porque se implantou uma onda de perseguição contra funcionários, professores e servidores da educação, atendimento de na superintendência é péssimo, gestão de pessoal não existe, é somente com favores de poderosos que é resolvido qualquer caso, te joga na cara:”entra com o processo na justiça vai demorar mais de 5 anos mesmo!” É uma fala dos coronéis da educação. Não acredito!

 

Dois movimentos que vejo na educação de Patrocínio por esses tempos são os seguintes: Evasão de Alunos para cidades perto daqui como por exemplo Uberlândia e Monte Carmelo e Belo Horizonte, e estou falando de ensino Fundamental e Médio, os pais estão mandando seus filhos para estudar fora desde pequeninos porque sabem que o ensino daqui é pior qualidade. Segundo os alunos de ensino superior hoje, que estudam fora em número, superam os que estudam aqui.(sempre um conselho que dou aos meus alunos se tem oportunidade, não estude aqui pois a vítima é você mesmo).Os filhos dos ricos tem melhor educação e ensino pois estudam fora e não num sistema manipulado, fantasioso e de péssima qualidade que é aqui e os únicos responsáveis por isso é a 29ª SRE.

 

Para uma cidade marcada pelos conflitos políticos, e pela violência social, a única solução segura e definitiva é alcançar uma verdade universal, neutra, independente de qualquer interesse de parte. A ilusão obstinada dos “donos do poder” que considera como única realidade a que se vê ou se conhece por meio dos cinco sentidos e julga “absolutamente” impossível que possa existir outra. A opinião é tanto mais certa de si mesma quanto mais afastada se encontra da verdade. Não é oposição que estraga essa cidade é justamente é essas opiniões de quem se encontra no poder se achando certos da verdade que acaba com os sonhos dos nossos alunos, dos nossos colegas professores com ensino medíocre, fraco, manipulado que hoje é gerido pela 29ª Superintendência de Ensino.

 

Ps* Assédio moral denunciado na Comissão dos Direitos Humanos da Câmara Municipal de Patrocínio, e Irregularidades em Licitações com prejuízo à Administração Pública na Promotoria de justiça de Patrocínio. Não cansaremos de denunciar esses abutres que vive do lixo que se encontra o ensino patrocinense.

  

Aurivan de Freitas Borges:

É Professor de Matemática, Química, Ciências da Natureza e Filosofa, Atualmente Cursa: Administração Publica UFU/UAB – FAGEN (Faculdade de Administração Gestão e Negócios), Pós-Graduação em Química(UFLA) e Controladoria Fiscal.

valquiria_650x88_dn_27102015
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner